Academia   Seminários
 
 
 
 
     
 
13.jun.2008


4 Erros SEO cometidos por sites de Comunicação Social Portugueses


A escolha foi um pouco ad-hoc. O objectivo era olhar para sites de meios de comunicação social e identificar alguns problemas do ponto de vista do Search Engine Optimization.

Estes são os que me chamaram mais a atenção.

As Title Tags da RTP 

A Title Tag da Home Page da RTP é 'rtp.pt'. Só. É pobre mas isso não foi o que me chamou a atenção. Isto porque eu visito o site da RTP essencialmente para saber qual é a programação, e a Title Tag da página de Programação da RTP 1 é que é especialmente boa. Ora cliquem lá em Programação RTP 1.
 
'Untitled Document'. Acho que era difícil fazer pior.

A Title Tag é um dos lugares preferenciais pelos motores de busca para perceberem do que trata a página, mas é muito fácil desperdiça-la. Este foi um bom exemplo.

Os URLs do Correio da Manhã
 
Procurei por um URL que fosse especialmente comprido, particularmente sem sentido, cheios de ?, id e &, e não encontrei nenhum que batesse as páginas de detalhe das notícias do Correio da Manhã.

Têm este aspecto:

Já nem entro na discussão se se deve incluir palavras-chave nos URL (ver as páginas do DN), mas pelo menos deve fazer-se a tentativa de simplificá-los ao máximo. Aumentaria a probabilidade de indexação, melhor ranking, e usabilidade do site.
 
Os sub-dominios do Expresso 

Explicação prévia: isto é um domínio www.google.pt; e isto é um subdominio adwords.google.pt.
 
Não existe problema nenhum em usar sub-dominios, excepto se apresentarmos os mesmos conteúdos em mais que um.

Vejam o caso do caderno de Economia do Expresso. Está acessível via (pelo menos):
 
E todas as três páginas foram indexadas.
 
A questão é que isto levanta um problema de conteúdos duplicados (neste caso triplicados). Os motores de busca querem apresentar a maior variedade possível para cada pesquisa, pelo que tentam evitar a indexação de conteúdos que já foram indexados, ou em alternativa penalizam no ranking umas páginas em relação às outras.
 
Na realidade, para o Expresso, isto pode ser igual ao litro… como as páginas são todas dele, talvez seja indiferente que algumas sejam beneficiadas em prejuízo de outras. Mas era melhor escolher uma versão de URL e segui-la com consistência.
 
Os conteúdos do Diário Digital 

Todos sabemos como é difícil ter conteúdo único, original e de qualidadenos nossos sites. O Diário Digital não tem problema em ter conteúdos de qualidade, só que resolveu dividir cada notícia em várias páginas.
 
Esta alteração foi recente. Em vez de colocarem as notícias mais extensas (nem precisa de ser muito longa) numa só página, dividem-na em pelo menos duas. Pelo que vi rapidamente, as “páginas de continuação”, nunca são indexadas. É conteúdo que se perde para os motores de busca.
 
Para agravar a situação (do ponto de vista do utilizador), muitas vezes, como o corte é cego, a última página, só tem a data e pouco mais:

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=&id_news=332086&page=1 
 

Estes sites conseguem de certeza enormes quantidades de tráfego sem terem que se preocupar em preencher todas as bases SEO com perfeição. Mas algumas destes problemas vão mais além do SEO mais restrito, e acabam por prejudicar a experiência dos visitantes. A sua resolução é aconselhada.
 



 










 


Artigos Relacionados


17.nov.2007
O peso da Search Engine Fatigue
 

 

15.abr.2009
Para os motores de busca, o respeitinho é muito bonito...
 

 

22.jan.2008
Google lança Guia Rápido para o Webmaster Tools
 

 

12.fev.2015
3 factos sobre construção de URLs numa estratégia de SEO
 

 

17.ago.2014
Google envia um sinal à Web: Passem a usar HTTPS
 


 

 
Autores
     
     
    Ver Todos  
 
Formação Inesting