Academia   Seminários
 
 
 
 
     
 
31.ago.2010


Comércio Electrónico no Facebook?


Regra geral as empresas querem estar no Facebook porque sentem que é um local onde as suas marcas podem expandir o alcance e chegar a uma grande percentagem da população online. Mas se o objectivo é vender, a coisa complica-se.

Contudo tem aparecido soluções de carrinhos de compra para aumentar a capacidade do Facebook se tornar num ponto de venda.

Ainda que as novas plataformas integradas sejam recentes e estejam sujeitas a actualizações e melhorias, os benefícios para as empresas com largo número de fans são muito importantes.
 
Alguns exemplos:
Milyoni – uma das mais relevantes apps de comércio electrónico no Facebook, introduzindo muitas funcionalidades, sendo utulizado pelos importantes nomes como NBA ou UFC.
 
Payvment – uma versão simplificada do Milyoni, mais virada para empresas com oferta mais pequena. No entanto, o seu design simples pode deixar a desejar para quem procura uma experiência de compra mais personalizada.
Ecwid – outra aplicação baseada no Milyoni, de utilização simples e com variedade de formas de pagamento disponíveis.

Moluko – empresa australiana, que oferece um produto profissional e permite a compra directamente na página do Facebook, mesmo se o passo final é feito no website da empresa. Uma opção interessante para empresas sem capacidade para gerirem encomendas recebidas de várias origens.
 
Marketplace – um dos maiores locais de compra no Facebook, com cerca de 10 milhões de utilizadores registados, uma base de dados importante na segmentação geográfica.
Outros serviços existem, com características próprias e virados para necessidades diversas. Com o crescente desenvolvimento do Facebook, os utilizadores irão cada vez mais olhá-lo como o ponto de chegada no processo de informação, detalhes dos produtos, noticias do mercado e, naturalmente, local de compra.



 


Fontes



Links


 








 

 
Autores
     
     
    Ver Todos  
 
Formação Inesting