26.out.2017
fatores-que-influenciam-o-ctr-nas-pesquisas-organicas

Os fatores que influenciam o CTR das Pesquisas Orgânicas


Quando se desenvolvem projetos de Search Engine Optimization (SEO) existe uma preocupação de melhorarmos os rankings, porém devemos ter a noção que o CTR do nosso link na página de resultados do Google e, por consequência, o tráfego que recebemos no nosso site, são influenciados por vários tipos de fatores.

Voltando um pouquinho atrás, para quem necessitar… O que é o CTR? CTR é o acrónimo de Click Through Rate, e é a Taxa de Clique dos links na página de resultados Google. Isto é a fração de vezes que o link é clicado face ao volume total de pesquisas que apresentam esse link na página de resultados Google. 
 
Existem vários estudos que apresentam os CTR’s médios de cada posição do ranking. Como é natural, quanto melhor a posição, maior o CTR e, portanto, a fração de pesquisas que conseguimos captar como tráfego para o nosso site. Este é um gráfico que apresenta os valores médios de pesquisas desktop, obtidos a partir do estudo Google Organic CTR Study, de 2014, realizado pela Advanced Web Ranking Advanced Web Ranking.
 
 
Estão são apenas valores médios universais, mas perceber o que pode influenciar o CTR das pesquisas orgânicas é o primeiro passo para podermos intervir e melhorar este indicador para os nossos resultados e links.
 
Os fatores que influenciam o CTR podem ser divididos em duas tipologias: Os fatores controlados pela marca e o fatores não controlados pela marca.
 
Os fatores controlados pela marca 
 
Estes são os fatores que fazem parte do ABC do Search Engine Optimization, isto é, afinar o title tag, a metadescription e o url da página, de maneira a comunicarmos relevância ao motor de busca para determinadas palavras-chave, mas também mantendo presente que o conteúdo desses campos será lido pelo utilizador que realiza a pesquisa. Assim, deveremos tentar que esses conteúdos apelem ao clique. Devem ser relevantes em função da pesquisa realizada e conter um call to action e/ou motivar o clique. Desta forma conseguiremos otimizar o CTR do nosso lado.
 
Este tipo de otimização faz parte do léxico de uma agência de marketing digital, que trabalhe o SEO de forma adequada. A Inesting desenvolve atividades de keyword research e keyword mapping, considerando também as motivações dos utilizadores, para maximizar o CTR da pesquisa orgânica dos seus clientes.
 
Os fatores NÃO controlados pela marca 
 
Publicidade 
 
Se a página de resultados google contiver AdWords , tal reduz a % de CTR que os resultados orgânicos apresentam. Significa isto que para palavras-chave muito “comerciais” é natural que os CTRs sejam em média mais baixos que os CTRs de palavras-chave não utilizadas para fins comerciais e que, portanto, normalmente não têm publicidade associada.
 
User Interface 
 
Ao longo do tempo os CTRs médios da pesquisa orgânica têm registado flutuações, devido a alterações do user interface Google. A introdução de serviços como Google Shopping (quando as pesquisas são product oriented) ou resultados de Pesquisa Localizada são mais-valias para os utilizadores que influenciam os CTR’s médios dos resultados orgânicos ordinários.
 
Tipo de Acesso 
 
O fato da pesquisa ser feita em ambiente desktop ou num dispositivo móvel (ex: smartphone ou tablet) influencia os CTRs médios. Tipicamente as pesquisas móveis geram um CTR superior, pelo menos nas primeiras posições. Diferentes teorias tentam explicar este fenómeno, porém a mais predominante é que sendo écrans tácteis há sempre uma fração de utilizadores que clica inadvertidamente num resultado (este fenómeno de CTRs incrementados nos dispositivos móveis é também extensível a formatos publicitários como o Display Advertising).
 
Tipo de Pesquisa 
 
Este fator depende naturalmente do utilizador: da sua motivação, da maturidade e detalhe da sua pesquisa, da inclusão de marca, etc… Detalhemos então alguns dos principais aspetos que influenciam o CTR ao nível do tipo de pesquisa realizada:
 
  • Pesquisas Branded vs Pesquisas Não Branded
  • Se a pesquisa incluir o nome de uma marca, tal significa que o utilizador tem uma visão muito definida da página que pretende consultar. Também é bastante provável que o Google apresente na posição #1 da página de resultados, o site dessa marca. Assim, não surpreende que nesse caso o CTR da posição #1 seja bem mais elevado que em pesquisas não branded.
     
  • Pesquisas Específicas Vs Pesquisas Generalistas
  • Quanto mais específica a pesquisa maior é o CTR. Isto é transversal às diversas posições de ranking da página de resultados.
     
  • Pesquisas Curtas Vs Pesquisas Longas
  • A realização de pesquisas longas, com várias palavras-chave, chamam-se de ‘Long Tail’. Tipicamente revelam que o consumidor realiza uma pesquisa mais detalhada ou precisa. Assim, este tipo de pesquisa apresenta CTR’s inferiores na posição #1, mas globalmente mais altos para todas as restantes posições do Top10. Quer isto dizer que o utilizador que aplica pesquisas longas, está mais investido no seu processo de pesquisa e disponível para consultar várias páginas, comparar as mesmas. Está talvez num processo mais avançado da tomada de decisão (quando se trata de uma pesquisa comercial).
    Vejamos a declinação do gráfico universal acima apresentado, comparando os CTRs médios em função do número de palavras-chave utilizadas:
     
     
  • Pesquisas Informativas Vs Pesquisas Comerciais
  • A tendência registada neste comparativo é que quando a pesquisa é de cariz mais informativa, o utilizador é menos inquisitivo e tende a ficar pelo primeiro resultado da página de pesquisa. Já em pesquisas de cariz mais comercial, o utilizador investiga e clica mais também nos restantes resultados da pesquisa.
     
    -------
     
    Para maior detalhe e acesso ao estudo completo sugerimos a consulta da página da Advanced Web Ranking.
     
    Caso necessite interagir sobre este SEO connosco não hesite em contatar-nos.




    Fontes


     







     




    Autores
         
         
         
     
    Formação Inesting