Academia   Seminários
 
 
 
 
     
 
19.ago.2013


Como escolhe um estudante uma Universidade no Digital?


Em 2009 existiram 60 mil candidatos a vagas em cursos universitários. Em 2012, o número caiu para 53 mil. A primeira fase de acessos deste ano, que terminou no início de Agosto, contou com 41 mil candidaturas.

Para as universidades menos candidatos significa uma coisa: maior pressão para recruta-los para os seus cursos, e o canal de recrutamento pode ser chave na fase de escolha.

O digital pode ter aqui um papel decisivo para influenciar um aluno na sua tomada de decisão, é que 9 em cada 10 usam a Internet durante o processo de escolha.

Timing é fundamental

O processo de decisão é longo. Praticamente metade dos alunos visita pela primeira vez o site da Universidade onde se vai inscrever entre 1 e 4 meses antes da escolha final. Ou seja apesar de existir uma época de inscrição, bem definida no tempo, não é verdade que é só durante esse período que a conversão pode ser influenciada.

Apesar de existirem muitas universidades com ofertas concorrentes e diferentes graus de notoriedade, as primeiras pesquisas feitas pelos estudantes, são relativamente genéricas. Não se procura por “Universidades” procura-se por “Cursos” – 83% das pesquisas iniciais não menciona qualquer universidade.

E como 78% dos estudantes afirmaram que depois do Site da Universidade, e da opinião de familiares e amigos, os motores de busca, são o recurso indicado como mais útil para a tomada de decisão, é muito importante estar bem presente nas páginas de resultados nessa fase.

Já as redes sociais são apenas usadas por 28% dos candidatos para ajudar na escolha, sendo este um canal mais adequado no desenvolvimento da relação com os estudantes já recrutados.

Vídeos são os conteúdos são mais valorizados num site universitário

Dois terços dos estudantes, considera o vídeo como o formato mais adequado para transmitir as características de uma Universidade. A visualização de vídeos influencia sobretudo a performance de métricas qualitativas: os graus de afinidade e notoriedade das Universidades quase duplicam junto dos estudantes que visualizam vídeos.

Decisão que vai influenciar o resto de uma vida

No final do processo um estudante termina em média com 16 page views no site da universidade que escolheu e fez mais de 10 pesquisas diferentes nos motores de busca. Existe inclusive uma correlação entre o número de pesquisas e a probabilidade de conversão.

É por isso fulcral ter disponível sempre o máximo de informação, mas não vale a pena distribui-la género bombardeamento de conteúdos programáticos. Uma vez encontrados na fase inicial, o estudante assume a liderança de como o resto da relação vai decorrer.



 


Links


 










 


Artigos Relacionados


30.dez.2014
Passos para uma web kidfriendly
 


 

 
Autores
     
     
    Ver Todos  
 
Formação Inesting