18.jan.2011
O Marketing  Digital é o Novo Preto

Moda: O Marketing Digital é o novo Preto


Uma das grandes tendências do momento para indústria da moda é o marketing digital.

Marc Jacobs, Dolce & Gabanna, Louis Vuitton, Jimmy Choo, Diane von Furstenberg e Burberry são apenas uma amostra ínfima de grandes marcas que adoptam o online para promover ou divulgar algum produto ou acção. E desengane-se quem pensa que este tipo de estratégias apenas são feitas além fronteiras. Em Portugal, também já muitas grandes (e pequenas) marcas dão passos neste sentido.
 

Social Media

O Facebook é o santo graal no que diz respeito às redes sociais e é o predilecto para acções de cariz publicitário por parte das marcas. A sua grande maioria possui uma facebook page personalizada onde interage com os seus seguidores, desvenda novidades, previews de novas colecções, lançamentos de novos produtos, …

A criação de jogos, aplicações e passatempos sob os mais diversos pretextos, são uma constante nestas páginas.

Diane von Furstenberg afirma que “ignorar a internet e as redes sociais seria uma loucura”. A avaliar pela quantidade de seguidores que estas páginas possuem, pode ser sinónimo que as grandes marcas que outrora se encontravam tão distantes, hoje em dia fiquem mais humanizadas, sem perder a sua mística. Um dos exemplos é a página da marca Victoria Secret que aderiu ao Facebook em Junho de 2009 e conta actualmente com 11.077.808 fãs.

O You Tube e o Twitter - este último numa escala mais internacional - também são veículos bastante utilizados pelas marcas.

Além fronteiras, sites como o Foursquare e o Polyvore também são bastante populares para campanhas geograficamente mais focalizadas. Por exemplo, Jimmy Choo utilizou o Foursquare para a campanha Catch-a-Choo, onde mulheres tinham de correr por vários locais seleccionados em Londres para ganharem um par de ténis da marca. A primeira que documentasse a chegada via Twitter ou Facebook ganhava o tão esperado prémio.

A par com as redes sociais, os blogues são a nova coqueluche para campanhas de marketing.

O crescente aparecimento de blogues relacionados com moda e a dimensão que os mesmos têm ganho um pouco por todo o globo fez com que as marcas vissem nestes uma forma de aproximação mais directa com o seu público.
Aqui, a interacção é feita de várias formas, sendo bastante comum a cedência de produtos a bloguers de referência para uso pessoal para que seja feita uma crítica aos mesmos ou por mero product placement.
 
O incentivo a passatempos patrocinados com produtos das marcas é outra das tácticas bastante utilizadas. Qualquer uma destas acções gera um buzz tremendo, uma vez que apenas são feitas em blogues com uma exposição considerável.

Em Portugal, esta é uma tendência cada vez mais comum. Blogues como A Pipoca Mais Doce e a Mini-saia têm frequentemente passatempos promovidos por marcas que vão desde a Salsa, Lanvin para H&M, Clinique, entre muitas outras.

Aplicações para Telemóveis

No que diz respeito às aplicações para telemóveis, os grandes nomes da moda não perdem tempo.

Ele são aplicações com alertas sobre saldos e promoções específicas, ele são lançamentos de produtos exclusivos, ele são dicas de estilo personalizadas, ele são desfiles de novas colecções.

Apesar de muitas estarem já disponíveis para Blackberry e Android, a grande maioria está focalizada para iPhone, como por exemplo a casa Chanel que possui uma aplicação para o modelo da Apple onde podem ser vistos alguns desfiles da marca.
 
 
Por cá e por lá muitas são as estratégias adoptadas por todos os nomes que fazem parte deste meio. A internet, em geral, transformou a indústria da moda, fazendo do marketing digital, em particular, um verdadeiro must have.
 


 











Artigos Relacionados



8.jan.2013
 
Formatos de Publicidade no Facebook – Histórias Patrocinadas e Posts Promovidos – Parte 2
 
 
 
24.fev.2015
 
Internet of Things – A grande tendência de 2014 (ou não!)
 
 
 
6.nov.2012
 
Algumas subtis alterações no Facebook...
 
 
 
14.fev.2012
 
Cillit Bang vende produto exclusivamente via Facebook
 
 
 
23.jul.2013
 
Afinal para que servem as hashtags no Facebook?
 
 
 
 




Autores
     
     
     
 
Formação Inesting