17.nov.2007
O desespero da Search Engine Fatigue

O peso da Search Engine Fatigue


Já alguma vez pesquisaram uma palavra-chave no Google, olharam para os resultados e não ficaram satisfeitos? Então refinaram a pesquisa, uma e outra vez e mesmo assim nada feito?

Lembram-se daquilo que sentiram? Pois esse sentimento tem agora um nome: “Search Engine Fatigue”. Mas descansem… não é fatal.

Pessoalmente acho o nome demasiado suave. Aposto que já há psicanalistas a trabalhar num conceito mais intrincado. Qualquer coisa do tipo “Síndrome do Stress Pós-Pesquisa”.

Mas sejamos mais rigorosos. A definição do fenómeno dada pelos autores de um estudo (Kelton Research) que incidiu sobre o problema, foi a seguinte: “impaciência ou frustação por não encontrar imediatamente a informação de que se está à procura”.

Apenas 27% das pessoas inquiridas, afirmaram que nunca tiveram este problema, o que quer dizer que 7 em cada 10 americanos, admite já ter perdido a paciência em frente a um motor de busca.

No estudo são apontadas algumas causas. Deve haver uma repartição de responsabilidades. Os motores de busca terão de melhorar constantemente os seus algoritmos em prol da relevância, mas também é verdade que muita gente não sabe pesquisar.

E terão sido sobretudo essas a dizer no estudo, que gostavam que os motores de busca conseguissem ler as suas mentes. Por vezes, transformar uma ideia em palavras, é ainda demasiado difícil.
 




Links


 











Artigos Relacionados



23.abr.2008
 
Udi Manber, Vice Presidente da Google em entrevista
 
 
 
10.set.2007
 
Keywords nas Title Tags... o factor-chave?
 
 
 
22.jan.2008
 
Google lança Guia Rápido para o Webmaster Tools
 
 
 
26.mar.2015
 
O futuro do SEO: a evolução para o SXO
 
 
 
4.mar.2013
 
SEO ou PPC: o que é mais eficaz?
 
 
 
 




Autores
     
     
     
 
Formação Inesting