24.mai.2011
Remarketing

O Remarketing ou como não perder os seus visitantes


A publicidade de interesses, que permite ao anunciante estabelecer uma ligação mais próxima com os interessados nos seus produtos e serviços, pode ser realizada atráves do remarketing. Pretende-se assim comunicar com visitantes prévios de determinado site, através de mensagens de grande impacto e foco, enquanto estes visitam outros sites.

Um pormenor interessante é que estas mensagens serão apresentadas a todos os utilizadores que tenham visitado o site e não apenas aqueles que lá chegaram através da campanha de Google AdWords.
Esta ferramenta poderá aumentar o ROI, pelo aumento do número de conversões, para todo o tipo de anunciantes, independentemente do público-alvo a que se destina ou do formato de anúncios que utiliza.

A partir da rede de pesquisa, poder-se-á elaborar uma estratégia integrada. Ao conseguir levar os utilizadores ao seu site, o anunciante poderá efectuar o remarketing para estes visitantes, apresentando-lhes anúncios personalizados na rede Display.
São conhecidas algumas caracteristicas desta funcionalidade, destacando-se, entre outros, a facilidade de utilização, a possibilidade de seleccionar públicos-alvo (por exemplo, numa plataforma de comércio electrónico, escolher os utilizadores que não concluiram o processo de compra, apresentando-lhes anúncios que os incentivem a terminar a transacção) ou o alcance e detalhe (o facto dos anúncios de remarketing serem apresentados na rede Display, faz com que o número de utilizadores seja bastante alargado e menos restrito a sites seleccionados).

Para activar esta ferramenta, deverá ser colocada uma tag nas páginas de produtos que se quer promover. Esta tag emite um cookie, que ficará guardado no computador do utilizador.
Assim, inicialmente, deverão ser criadas listas de remarketing, por exemplo, para visitantes, ou para subscritores de newsletter ou para utilizadores que preenchem um formulário de contacto. São depois definidas acções sobre o que fazer em relação a estes visitantes. Se este tiver preenchido um formulário, poder-se-á definir que num determinado prazo (que pode ir de 30 dias a 18 meses), o cookie do visitante estará activo na lista de remarketing, podendo ser-lhe exibidos anúncios da empresa na rede Display Google, enquanto navega por outros sites.

A escolha de hipóteses que podem compor a lista de remarketing é muito variada, havendo sempre a possibilidade de se combinarem várias acções. Sabendo que existe um valor de 500 visitantes que faz activar esta funcionalidade, poderá ser-se tentado a atrair simples visitantes. No entanto, convirá ir gradualmente refinando os critérios, levando em conta, por exemplo, se será boa prática usar a técnica sobre visitantes convertidos, deixando outros que visitaram o site sem voltar a ver anúncios da empresa e logo, com menor possibilidade de regressarem.
Outras boas práticas de remarketing passam por analisar regularmente os posicionamentos que estão a gerar tráfego de retorno, ajustando de acordo com o seu conteúdo. Para além disso, deverão ser criados anúncios especificos para os visitantes definidos nas listas de remarketing, constantemente optimizando-os, assim como combinar com targeting contextual.

Por fim, os resultados de utilizar remarketing variam em função dos mercados, do processo de decisão e naturalmente de como são definidos os objectivos e os meios de os atingir. Existem já algumas estatisticas desta funcionalidade lançada pelo Google, em 2010:

- 113% foi o crescimento médio trimestral do número de anunciantes que recorreram ao remarketing;
- Alguns anunciantes reportaram valores interessantes: aumentos de 600% das taxas de conversão, decréscimo de 50% dos custos por conversão, subida de 20% nas vendas, etc.
- 84% dos utilizadores incluidos nas listas de remarketing são alcançados com novos anúncios.
- Em comparação, o CPC entre campanha tradicional e de remarketing deverá baixar nesta – anunciantes afirmam obter valores de -75%, dado a possibilidade de escolher o alvo com grande precisão.


 











Artigos Relacionados



13.jan.2008
 
OME 2008 - Online Marketing Espanha
 
 
 
27.mar.2012
 
Modelo dos Gaps em Search Engine Advertising
 
 
 
26.abr.2011
 
PPC cresce para além dos motores de busca
 
 
 
18.dez.2007
 
Fonte de Tráfego: Offline
 
 
 
4.mar.2013
 
SEO ou PPC: o que é mais eficaz?
 
 
 
 




Autores
     
     
     
 
Formação Inesting