Academia   Seminários
 
 
 
 
     
 
10.set.2013
Zé Sempre em Pé

Passatempos para o Facebook: como fazer e para que servem – parte 2


Depois de um breve intervalo, estamos de volta para voltar a falar nos passatempos realizados no Facebook. E nada melhor do que umas semanas de espera entre um artigo e outro para que o anterior seja já uma peça de museu, ultrapassada, cheia de pó e com cheio a mofo ou a bafio. Deixe-me que explique.

Pois bem, o Facebook alterou as regras relativas aos passatempos. O que no outro artigo era verdade, neste já é mentira. Parece que estamos a falar de futebol e que a frase anterior foi proferida por um histórico dirigente desportivo, mas não.
 
A partir de agora já é possível realizar passatempos em que as funcionalidades do Facebook como gostos, comentários ou partilhas são válidos para apurar o vencedor.
 
Mas pensemos bem nas vantagens e desvantagens de fazer um passatempo através de partilhas de fotos no mural da nossa página. Para isso preparei uma pequena tabela comparativa.
 
Passatempo na CronologiaPassatempo num Separador
Não é necessário criar um separador ou pensar na criatividade para a personalização do mesmo.Personalização gráfica do passatempo.

O passatempo de certeza vai funcionar em terminais móveis.

Para que o passatempo funcione em terminais móveis é necessário desenvolvimento extra.

A taxa de envolvimento (engagement) com os fãs vai aumentarAtaxa de envolvimento (engagement) com os fãs vai aumentar
Não permite criar um fan gate que faz com que os fãs da página aumentem.



A criação de um fan-gate faz com que os utilizadores tenha de ser fãs da página para poderem participar, logo, aumenta a base de fãs.


Não permite angariar contactos para a nossa base de dadosPermite a criação de formulários para recolha de dados dos utilizadores e deste modo fazermos crescer a nossa base de dados de contactos.
Contactar e apurar o vencedor pode ser uma dor de cabeça.É fácil contactar ou apurar os vencedores.
Aspecto pouco profissional.Aspecto profissional.
 
 
Na minha opinião, fazer um passatempo sem um separador onde decorra toda a votação é uma dor de cabeça. Não me imagino a ter de percorrer uma lista de 1493 gostos, ter de copiar os nomes dos utilizadores para dentro de uma folha de Excel, de 25 em 25, já sem saber se tenho nomes repetidos porque me enganei a copiar, com o rato a escapar-me, eu a soltar impropérios e a ver o tempo de apresentar o vencedor a passar. Mas isto sou eu, talvez haja para quem isto não seja um problema.
 
Independentemente de uma forma ou de outra de realizar o passatempo, duas coisas irão acontecer durante a iniciativa: um aumento de fãs e um aumento da taxa de envolvimento (engagement). Não é difícil de saber o porquê destes dois aumentos: há algo na página que gera interesse nos utilizadores e faz com que estes interajam com a página. Agora uma pergunta que eu deixo no ar: Será que estes utilizadores regressam ou continuam a interagir com a página após o final do passatempo?
 
Ao responder a esta pergunta vejo mais uma vez que realizar um passatempo onde eu possa recolher os dados dos utilizadores, como o e-mail e o telemóvel, faz muito mais sentido do que apenas criar interacção temporária com os fãs da página. É que os fãs vêem e vão, mas os registos da base de dados são (quase) para sempre.

Vou terminar este artigo antes que o Facebook altere as regras e eu tenha de voltar a escrever tudo de novo.
 
Obrigado pela vossa presença e não se esqueçam de enviar os cupões que vêm nos jornais e nas revistas se querem ser concorrentes. Desculpem este final, mas eu sempre sonhei ser apresentador de concursos na televisão nos anos 80.



 


Links


 








 

 
Autores
     
     
    Ver Todos  
 
Formação Inesting