4.dez.2009


Spam nas Redes Sociais


Social networking e web 2.0 são termos que deixaram de pertencer apenas ao vocabulário dos “geeks” e passaram a fazer notícia nos meios de comunicação mais tradicionais. Todos os dias se verifica um crescimento exponencial de redes como o Facebook, Twitter, mySpace, YouTube, Linkedin, entre outros. Cada vez mais as empresas utilizam estes novos canais de comunicação para tentar chegar aos seus consumidores de uma forma mais directa, o mítico one-to-one.
 
No entanto este crescimento das redes sociais trouxe como consequência o aproveitamento pelos “spammers”.

O que antes se resumia a um problema das caixas de email agora chega-nos por outros meios: as redes sociais. Os spammers utilizarem indevidamente a reputação de domínios antigos e respeitáveis, o que torna as redes sociais alvos extremamente vulneráveis. A maior parte das mensagens de spam contém apenas uma linha de assunto e um link, que, por sua vez, conduz a um perfil de rede social que foi criado com um nome aleatório.
 
Há anos que qualquer profissional de marketing (e até mesmo qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento sobre etiqueta na internet) sabe que um bom marketing não é feito com spams. Deixar que as pessoas escolham a sua empresa é muito mais efectivo do que enviar e-mails ou mensagens de spam.
 
Quando uma empresa faz spam em redes sociais, a imagem que pode passar para muitas pessoas é a de que está desesperada para vender seus produtos, ou até mesmo que o produto não é bom. Acções deste género podem provocar distorções na imagem da empresa.
 
Há quem diga que o Spam gera vendas, será verdade? Mesmo que o seja será que é isso que queremos para as nossas empresas? Mais importante do que vender é criar relacionamentos com o seu público!
 
Lembre-se também de que a divulgação que sua empresa fizer nas redes sociais ficará visível “para sempre” nos mecanismos de busca, que o consumidor está cada vez mais exigente e principalmente que o objectivo das redes social é dar-se a conhecer gerando um buzz positivo!




Fontes


 







 




Autores
     
     
     
 
Formação Inesting